© 2019 por Legião Identitária
  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon

Greg Johnson - Contra a Maconha

Pessoal, larguem os seus baseados e me ouçam por alguns minutos. Quero explicar porque eu acho que a maconha é uma das substâncias mais danosas conhecidas pelo homem do ponto de vista da auto-realização em longo prazo.

 

Eu estudei com alguns stoners (maconheiros) no meu primeiro ano de faculdade. Naturalmente, eles tentaram compartilhar seu vício. Mas não conseguiram fazer minha cabeça, e eu odiava fumar qualquer coisa, então eu nunca experimentei. 

 

Anos mais tarde, porém, depois que eu tinha meu Ph.D. e um emprego de professor, um amigo veio me visitar e perguntou onde ele poderia obter algum baseado. Eu disse, "Há uma placa perto da loja de discos que diz Drug Free Zone. Aposto que você pode comprar alguns lá." Então nós caminhamos para a loja. Eu entrei e comprei um CD Marianne Faithfull, e quando eu saí, ele tinha conseguido alguns baseados. Nós andamos de volta para a minha casa e eu decidi experimentar.

 

Obviamente, a maconha tornou-se cada vez mais potente e alucinógena ao longo dos anos, porque desta vez teve um efeito profundo. Estávamos assistindo a um episódio de Alias, e durante um comercial, tive uma experiência extraordinária. Eu sentia que o comercial se expandira para um mundo inteiro no qual se desenrolava um drama absolutamente convincente. Eu simpatizava completamente com a luta de nossa heroína para obter uma lavagem mais branca do que branca. Sua dor era minha dor. Um comercial de 30 segundos acabava de me emocionar tanto quanto um drama épico. "Eu tenho que tentar isso de novo", pensei.

 

Eu tinha ingressos para a sinfonia do dia seguinte, portanto, meu amigo e eu dividimos mais alguns [baseados], então fomos jantar no meu restaurante favorito. Foi a refeição mais saborosa que eu já tive. Então ouvimos Ein Heldenleben (Uma Vida de Herói), a autobiografia musical de Richard Strauss, com seções sobre sua arte, seu romance e casamento, suas batalhas com os críticos e sua isolamento pacífico do mundo. Foi a experiência musical mais profunda que já tive. Eu estava completamente dentro da música. Eu vivia, sentia e entendia o significado de cada tema. Eu entrei particularmente na parte do romance, com seu amoroso flerte musical. Eu queria fazer um ciclo completo de Der Ring des Nibelungen drogado.

 

No caminho para casa, porém, eu tive a mesma experiência musical profunda ouvindo uma música pop insípida, sem graça, no rádio. E antes de chegarmos em casa, eu queria comer alguma coisa, então paramos em uma loja de conveniência, e eu comprei uma caixa de donuts do dia passado. Eles foram tão deliciosos como a refeição que tivemos anteriormente.

 

Nesse momento, percebi porque que os maconheiros que eu conhecia pareciam perfeitamente satisfeitos em sentar de pijama no sofá comendo cereal matinal e assistindo televisão durante o dia inteiro. Se Britney Spears é uma experiência musical tão profunda como Richard Strauss, por que passar pela dificuldade de apreciar Strauss? Se os comerciais de TV podem ser tão profundamente dramáticos quanto Sófocles e Shakespeare, por que exercitar seu cérebro? Se um donuts velho e cereais são tão deliciosos como a criação de um chef habilidoso, por que se preocupar com cozinha? Se a masturbação pode ser tão agradável quanto o sexo, então quem precisa de outras pessoas? Se ser um preguiçoso é tão agradável quanto realizar algo na vida de alguém, por que até mesmo sair da cama?

 

Percebi que a maconha tinha o poder de destruir totalmente a minha capacidade de criar e crescer enquanto ser humano. Tem o poder de transformar os homens em filisteus vulgarizados e incultos. Ela também tirou meu sono e me induziu a pensamentos febris e delirantes durante a hora de dormir. Ela tinha perdido completamente seus encantos.

 

Podem existir exceções. Eu conheço algumas poucas pessoas altamente realizadas que regularmente fumam maconha. Mas estes são casos isolados, a minoria. Eu conheço muito mais lesmas sem ambição. Conheço também duas pessoas que destruíram negócios e amizades e sua própria dignidade como seres humanos por conta da paranoia induzida por maconha. Reconheço que existem usos legítimos medicinais de cannabis, embora eu apostaria que 95% dos usuários de maconha medicinal são apenas viciados Malingering (fingimento de doenças ou sintomas) jogando com o sistema.

 

Por que tantos adultos hoje aparentemente estão congelados em níveis juvenis de maturidade e gosto? A principal razão é o domínio do individualismo egoísta e hedonista. Com a idade de 14, 16 ou 18, algumas pessoas decidem que, doravante, eles vão satisfazer-se, em vez de transcender-se. Assim, eles buscam apenas as relações sociais que afirmam - ao invés de desafiar - suas preferências iniciais. E enquanto você puder pagar, alguns capitalistas irão atender a você em sua zona de conforto. (Pouco dinheiro? Nenhum crédito? Sem problema!) O individualismo hedonístico e o capitalismo fazem ser possível que mais e mais pessoas alcancem os 40, 50 ou 60 anos com o seu eu adolescente ainda intacto.

 

A maconha é apenas o individualismo hedonista em forma de ervas. Auto-realização exige dor e luta. Virtude é difícil, não é fácil. Mas por que se preocupar com isso, quando a maconha pode torná-lo perfeitamente satisfeito com qualquer nível de ignorância, imaturidade e mau gosto que você alcança logo após o seu primeiro trago?

Please reload

Arquivo
Please reload

Temas
Autores
Please reload