• Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon
© 2017 por Legião Identitária

R.I.P. EUropa

December 20, 2016

19 de dezembro de 2016. 20 horas e 15 minutos. Praça Breitscheidplatz, Berlim. 60 vítimas. Dessas, 12 perderam as suas vidas. A apenas 6 dias do natal, as vítimas enfrentam um grande trauma. O que era para ser uma festa, tornou-se um pesadelo. O atacante? Um terrorista de origem paquistanesa que entrou na Alemanha alegando estar em busca de asilo. Porém seu principal objetivo pode ser visto claramente agora: atacar a Europa em seu âmago, durante a principal festividade europeia: O Natal/Yule.

Vamos nos ater a essa situação em primeiro momento. Só em 2015 entraram na Europa 1.3 milhões de imigrantes. Sabemos que a maioria NÃO é refugiado de guerra, porém sim apenas indivíduos em busca de uma qualidade melhor de vida enquanto recebem benefícios do estado de bem-estar social. Recebem dinheiro que provém do suor da classe trabalhadora europeia, principal prejudicada pela crise de refugiados. Agora, os europeus que sustentam e lutam para tornar o país um lugar próspero e com boas condições de vida, têm sua segurança ameaçada e suas vidas ceifadas. Caso protestem contra isso, caso levantem sua voz e exigem que os imigrantes vão embora de SEU PRÓPRIO PAÍS, que é mantido pelo SEU trabalho, são considerados intolerantes. São intolerantes por exigir uma sociedade segura. São intolerantes por reivindicar um futuro para os seus filhos. Os verdadeiros "tolerantes" são os imigrantes muçulmanos que entram num país que abre as portas para acolher necessitados, mas o esfaqueiam pelas costas. Ou pior, atropela suas vidas. Este é o cenário da Europa.

Porém os "refugiados" não são os únicos culpados. Os verdadeiros culpados pertencem à classe política estrangeira que governa a Europa. Estrangeira porque não representa os interesses dos europeus; não respeitam as tradições dos europeus; e pior de tudo: não governam para os europeus. Governam apenas para a sua própria classe, para os seus interesses individuais e para os interesses financeiros globalistas. Governam para a criação de uma utopia progressista e liberal, que na verdade é uma distopia regressiva e censuradora. Esta é a verdadeira intolerância. Esses são os verdadeiros culpados. Mas estes não serão atingidos. Estão protegidos pelo o que chamam de democracia. Democracia onde um indivíduo esconde seus interesses vis por trás de uma maioria disforme e impessoal. Não existe responsabilidade na democracia. Ainda que seus nomes sejam revelados e expostos, se esconderão por detrás de uma muralha de dinheiro, por trás de uma gigantesca burocracia e uma rede de favores. São imunes. São intocáveis.

Contudo, essa situação não permanecerá por muito tempo. A Europa morreu, porém esta é uma morte simbólica. É a morte da Velha Europa para o surgimento da Nova Europa. O povo europeu, há muito adormecido, está abrindo os seus olhos novamente. O povo europeu que há apenas séculos atrás era um povo guerreiro e desbravador, está acordando de seu sono induzido. Este povo não irá desistir. Este povo não irá se calar frente à injustiça, pois é o sangue dos seus irmãos que foram derramados. O sangue dos mártires inspirará os novos guerreiros. O estandarte da Reconquista se erguerá novamente. Quando o furor europeu ressoar novamente, os tiranos saberão que o seu tempo chegou ao fim.

 

Please reload

Arquivo
Please reload

Temas
Autores
Please reload