© 2019 por Legião Identitária
  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon

Racismo de uma Perspectiva Identitária

October 30, 2016

O identitarismo é totalmente contrário e condena qualquer forma de racismo e descriminação étnica. Defendemos que todos os povos possuem o seu direito de possuir um espaço-vital para desenvolvimento de sua cultura. Respeitamos as diferentes manifestações de identidade, percebendo que isto é o que faz de um povo único e singular. Assim como as heranças culturais, enxergamos que as heranças genéticas também são parte constituinte na formação identitária de um povo. Elaborar preconceitos baseados em genética é um pensamento materialista e determinista, fruto de ideologias modernas e cientificistas. 

 

Como uma pessoa que defende que existem diferentes povos, culturas e identidades, e que isso é bom, pode realmente ser um racista? Porém é isso o que o mundo moderno afirma. Para o globalismo e modernidade, uma pessoa afirmar orgulho por sua identidade é uma forma de afronta, pois ela deseja se isolar e odeia os demais. MENTIRA! O amor pela própria identidade é a única forma possível de promover respeito por outras identidades, pois dessa forma cada um reconhece a importância do próximo. O verdadeiro racismo vem por parte daqueles que acusam quem se auto-determina identitário de racista. O verdadeiro racismo mora no objetivo de diluir todos os povos em uma mesma forma de pensamento, exterminando todas as identidades, promovendo um mundo homogêneo, cinza, materialista e vazio. O verdadeiro racismo vem dos progressistas e dos globalistas, que causam deslocamentos globais em massa, desenraizando povos de seus solos e suas tradições, tentando inseri-los em perspectivas totalmente incompatíveis com suas tradições. O verdadeiro racismo vem do internacionalismo intervencionista, que com sua missão de levar democracia ao mundo, ignora costumes antigos dos diversos povos do mundo, implementando uma concepção de sociedade incompatível com as crenças regionais.

 

Em contraste ao multiculturalismo, que promove a destruição de todas identidades em prol da falsa diversidade, somos a favor do Etno-Pluralismo. Este é o verdadeiro pensamento Identitário.

ETNO-PLURALISMO, por Markus Willinger

 

"Desde os primórdios da História, a humanidade tem sido composta por inúmeras culturas, povos e tribos. Cada uma tendo desenvolvido sua própria maneira de vida e um modo único de ver o mundo.

 

Os nativos americanos buscam unidade com a natureza. Os japoneses consideram a honra seu maior valor; o avanço em direção à liberdade marca os europeus. Quem iria querer forçar todos esses povos e ambientes culturais em um caldeirão? Quem poderia negar que eles diferem fundamentalmente e que estas diferenças são boas?

 

Preservando a diversidade cultural e assegurando a mais possível pacifica coexistência tem sido a maior tarefa da nossa geração. No profundo do nosso coração queima um desejo de deixar a era do ódio atrás de nós. Nós queremos visitar outras terras e povos, conhecer e amar as suas características únicas, e evitar os conflitos através de uma melhor visão sobre as perspectivas das outras culturas.

 

No entanto, ao contrário de vocês*, não somos fantasistas de outro mundo sobre isso. Paz entre os povos do mundo é demasiado importante para ser construída sobre um pensamento puramente ilusório. Aquele que acredita que pode unir todas as culturas numa sociedade multicultural não faz um serviço a paz, mas prepara as fundações para um futuro de guerra e ódio. Assim como todas as pessoas requerem seu próprio espaço privado, todas as culturas exigem seu próprio espaço no qual desenvolvem e estruturam a vida cotidiana de acordo com as suas próprias maneiras. Aquele que busca unir todas as culturas e povos juntos em um único território vai causar a guerra mais sangrenta, a longo prazo. Só compreendendo isso as guerras violentas dos Bálcãs e as guerras intermináveis no Oriente Médio podem ser explicadas. Os opostos colocados em estreita proximidade um do outro sempre vai levar a um conflito. 

 

Esta regra também se aplica à Europa e às imigração em massa de muçulmanos. A história mostrará a nós mais uma vez que teria sido muito mais tranquilo enviar os imigrantes as suas casas do que deixá-los ficar, e com isso criando um palco para um conflito eterno.

 

Mas vocês nunca entenderam a essência da identidade e cultura. Vocês nunca compreenderam que os seres humanos precisam de espaço para viver as suas identidades. Que eles absolutamente querem e precisam de um tal espaço e irão criá-lo por si mesmos se não derem nenhuma outra escolha!

 

É por isso que os desejos de inúmeros povos por seus próprios territórios vem causando tensões e embates na Europa e um dia vai novamente levar a conflitos amargos. Vocês irão carregar a culpa por estes conflitos, não os combatentes!

 

Nós, no entanto, temos compreendido a essência da identidade e da cultura, e agimos de acordo com esse entendimento. Nossa política não será determinada por ilusões, mas pelos fatos da realidade. Nós respeitosamente reconheceremos o anseio de identidade e direito de cada cultura pelo seu próprio espaço.

 

Pois somos a Geração Identitária."

 

 

*Aqui Markus se refere à Geração de 1968, famosa por "revoluções" progressistas que moldaram a Europa Ocidental moderna. 

 

Please reload

Arquivo
Please reload

Temas
Autores
Please reload