Natureza é a maior extremista


Em contraponto ao crescimento do consumismo e degradação ambiental, surgiu outra face tão lamentável quanto: o ecologismo extremo. Estes defensores da natureza carecem de compreensão sobre a realidade da natureza. Imaginam a vida selvagem como um conto de fadas, onde tudo é belo e perfeito, sem maldade e existindo apenas o bem. Infestados pela pseudo-espiritualidade da New Age, possuem visão totalmente romanceada e chegam ao absurdo de fazer sexo com a natureza (ecossexuais). Outros tantos são usuários de drogas, argumentando que assim entram em contato profundo com o natural. Todas essas atitudes demonstram a incapacidade de enxergar a verdadeira beleza da natureza. A natureza é de fato bela. Podemos dizer que ela é a maior obra de arte já feita. Ela inspira tanto que leva muitos a crerem que ela só pode ser obra de um grande artista perfeito. Porém, o ponto que não consegue ser enxergado pelos ecologistas é o caráter feroz e selvagem, visto que eles mesmos são pessoas fracas e pacifistas. A vida silvestre é uma batalha pela sobrevivência. Uma guerra é travada a cada dia e apenas os vencedores sobrevivem. Animais se adaptam e criam estratégicas psicológicas e biológicas para o seu êxito. A natureza não é estável, pois está em constante aprimoramento. Este aprimoramento significa a vida para uns e a morte para outros. Essa situação não é um contexto cruel e sem sentimentos. É na verdade a vida fluindo da maneira mais forte possível. Significa o desejo pela vida, pela força, pela inteligência, pelo êxito. É o triunfo da vontade de potência sobre o fracasso da displicência. A natureza é seletiva e permite a sobrevivência daqueles que são mais aptos. Eis algumas citações de Jack London, escritor estadunidense que realmente entendeu o significado da natureza. Escreveu romances baseados em suas próprias vivências extremas. Foi operário, marinheiro, aventureiro, pugilista e em um certo momento de sua vida, antes da fama, chegou a ser morador de rua e vagabundo, pulando em vagões de trem e viajando pelo mundo. Recomendo a leitura das obras "O Chamado Selvagem" e "Caninos Brancos". Ambas possuem uma ideia semelhante, pois tratam da vivência de lobos em ambientes de sobrevivência e hostilidade. Uma história ocorre num meio selvagem e a outra em meio à civilização, que apesar do nome também é selvagem. Suas reflexões sobre a vida natural e sobre a importância da ancestralidade no desenvolvimento da força dos personagens são de grande maestria. "Caninos Brancos conhecia bem a lei: oprimir os fracos e obedecer aos fortes." - em Caninos Brancos "Ele era um matador, um predador, alimentando-se de animais ainda vivos, sem precisar de ajuda, solitário, em virtude de sua própria força e habilidade, sobrevivendo triunfantemente em um ambiente hostil em que somente sobrevivem os mais fortes. Devido a tudo isso, foi tomado por um grande orgulho de si mesmo, que contagiou cada célula de seu corpo. Este orgulho era anunciado por cada um de seus movimentos, estava aparente nas contrações de cada músculo, expressava-se tão claramente como palavras na maneira como se comportava e tornava seus pelos sedosos e brilhantes ainda mais cheios de glória." - em O Chamado Selvagem "Tinha de dominar ou ser dominado, e demonstrar piedade era considerado uma prova de fraqueza. A misericórdia não tinha lugar na vida primitiva. Era interpretada erroneamente como sinal de medo e este tipo de incompreensão levava à morte. Matar ou ser morto, comer ou ser comido, essa era a lei; e ele obedecia a esta legislação que vinha das profundezas do Tempo." - em O Chamado Selvagem "Todo o sangue guerreiro da sua espécie fervia dentro dele e crescia em seu corpo. Isso era viver, embora ele não o soubesse. Estava tomando consciência do seu significado no mundo, fazendo aquilo para o qual fora criado – matar carne e batalhar para matá-la. Estava justificando a sua existência, mais do que isso a vida não podia fazer, pois a vida atinge o seu auge quando realiza plenamente aquilo para cuja realização foi equipada." - em Caninos Brancos

#BertramSchweickert

60 visualizações
© 2019 por Legião Identitária
  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon