Se o teu Herói morreu de overdose, ele não é um Herói


Vivemos em uma era de falsos ídolos, onde a mídia elege os seus heróis e estabelece a idolatria de suas imagens. Rejeite-os. Em Ilíada de Homero podemos aprender que a verdadeira beleza reside nos atos. A beleza não é nada sem lealdade ou coragem, bem como necessita da excelência como meta. Os covardes e degenerados que são eleitos como heróis modernos devem ser sempre vistos como criaturas horrendas e maléficas. Como nos ensina Plotino: a feiura é o primeiro mal. A feiura é a desordem, injustiça, desejos incontrolados e perversidade. Descarte toda forma de feiura, pois a alma marcada pela feiura perde a capacidade de ver o que devia ver, contemplar o belo. Eleja seus próprios heróis. Inspire-se pelo belo, pela ação justa e honrada. Estabeleça excelência como objetivo. Heitor, em Ilíada, mesmo sabendo do fim iminente, ainda encontra forças para manter-se de pé:

"Ah, bem! Não, não pretendo morrer sem luta nem sem glória, nem sem grande obra que os homens venham a contar!"

O que fazemos em vida, ecoa na eternidade.

#BertramSchweickert

0 visualização
© 2019 por Legião Identitária
  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon